Home -> Hospital -> Unidades e Serviços Especializados -> Serviço Social

Serviço Social


   Equipe Técnica

Valquiria de Souza Carvalho Campos (Diretora)

Assistentes Sociais

Eliana Maria Coelho (Assistente Social Chefe)

Edvanilza Ferreira de Souza (Encarregada de Serviço Social)

Elizabeth de Oliveira Carvalho

Hevely Gonçalves da Silva (Assistente Social Chefe)

Isabel Bernardes Ferreira

Irineia de Souza Normandia

Kely Cristina Ferreira Bonete

Liliane Caetano de Oliveria

Maitá Seixas de Figueiredo

Maria Cecília Mendes Tirador

Maria Aparecida Pinto dos Santos Voltan

Meimei Maria Murgolo Marcelino  (Assistente Social Chefe)

Tatiane Aparecida Bonifácio Agappes

Mildred Pitmam de Castro 

 • O Assistente Social é um profissional integrante das equipes interdisciplinares de Saúde Mental, apto a trabalhar conjuntamente tanto na construção de diagnósticos amplos, quanto no direcionamento do tratamento dos pacientes psiquiátricos. Na Saúde Mental atua, especificamente, com uma visão técnica e humanista, compreendendo o paciente psiquiátrico como cidadão dotado de direitos e trabalhando na garantia do acesso a eles. Cabe ao Assistente Social o enfrentamento das questões sociais que interferem no processo saúde-doença dos indivíduos e comunidades, fazendo a mediação do paciente com sua rede de relações, que compreende a família, os serviços públicos e a comunidade na qual se insere.

Histórico do Serviço Social no IPq

• Em 1953, a Assistente Social Mina Berezovsky implanta o Setor de Serviço Social Médico na antiga Clínica Psiquiátrica. A abordagem técnica revestia-se de forte influência norte americana, fruto do intercâmbio cultural com a "Internacional Institute of Education" de Nova York, onde nossos assistentes sociais buscavam conhecimento como bolsistas.

• O trabalho tinha dois enfoques básicos:

• Caso Individual: estudo-diagnóstico social e intervenção; visitas domiciliares; encaminhamentos a outras instituições médicas-sociais e fornecimento de auxílios e benefícios;

• Triagem e avaliação socioeconômica: determinada pela Administração do H.C., a assistência

médica e hospitalar deveriam ser prestadas aos doentes sem recursos – os "indigentes". Cabia ao Serviço Social aplicar critérios de seleção socioeconômica para a avaliação desses casos.

• Em 1967, começa a acontecer a realização sistemática de estudo-diagnóstico social com a

finalidade de contribuir para o diagnóstico diferencial dos pacientes. Há ainda, relatos de participação efetiva de assistentes sociais em experiências de Projeto-piloto, do tipo: "Comunidade Terapêutica"

e "Hospital Dia". Foi organizado, também, o primeiro Programa de Estágio através do estabelecimento de intercâmbio com a Faculdade de Serviço Social da PUC-SP.

• Em 1977, aconteceu outro marco na história deste Serviço Social, com a implantação da estrutura organizacional de Serviço, que vigora até os dias atuais. Orientado pelas políticas institucionais internas e de Saúde Pública, as atividades foram diversificadas, tanto as específicas de Serviço Social, como as relativas às equipes multiprofissionais. Realiza-se atendimentos individualizados e em grupo, a partir da constatação de situação-problema de natureza social e familiar, que interfiram na saúde do usuário.

Intervenções nas áreas específicas:

Ambulatório

Em sistema de Plantão, o Serviço Social presta atendimento aos casos imediatos dos diversos

ambulatórios do IPq. Nesses atendimentos, são realizadas as seguintes intervenções:

• Constante atualização dos recursos disponíveis nas comunidades, para encaminhamentos

qualificados e efetivos dos usuários, tanto para serviços complementares ao tratamento no IPq, quanto para atendimentos psiquiátricos de segmento pós-alta, conforme a regionalização do SUS;

• Contato com a Central de Vagas para a localização de leitos psiquiátricos para internação, quando esta não for realizada no IPq;

• Administração dos auxílios e benefícios disponíveis para os pacientes em vulnerabilidade sócioeconômica;

• Contato com as famílias para suporte no tratamento;

• Grupos Psicoeducacionais

• Intervenções em situações sociais e familiares de risco;

• Orientações quanto aos diversos benefícios assistenciais.

Enfermarias

Cada equipe de enfermaria conta com uma Assistente Social apta a intervir nas demandas específicas da unidade. Além dessas intervenções específicas, fazem parte da rotina do Serviço Social as seguintes atividades:

• Acolhimento do paciente e família e realização de anamnese do histórico e aspectos fundamentais

da dinâmica familiar;

• Preenchimento de banco de dados específico do Serviço com informações sobre a situação social e econômica do paciente;

• Intervenções junto à Vara da Infância e Conselho Tutelar, quando constituírem demanda dos casos da Enfermaria Infantil;

• Grupos com pacientes;

• Grupos com familiares, com o objetivo de orientar e ajudar a família na sua reestruturação frente à situação limite de internação;

• Visitas domiciliares, quando identificada a necessidade;

• Intervenções pontuais conforme demanda de cada caso;

• Participação nos estudos e discussões de casos junto à equipe da unidade.

Hospital Dia

No Hospital Dia, as atividades do Serviço Social estão focadas na Reabilitação Psicossocial e trabalho com famílias. Além das intervenções pontuais pertinentes a cada caso, a Assistente Social realiza as seguintes atividades:

• Acolhimento do paciente e família e realização de anamnese do histórico e aspectos fundamentais da dinâmica familiar;

• Realização do grupo de Atividade Externa, que se configura como saídas semanais com os

pacientes, com o objetivo de circulação e apropriação dos espaços públicos de serviços, cultura e lazer;

• Coordenação do Grupo de Família, que tem como objetivo inserir os familiares no processo de

tratamento do paciente, ajudando-os na reestruturação e resignificação de papéis e vínculos frente à situação de doença;

• Atendimentos Nucleares de Família, com intervenções pertinentes a cada caso;

• Coordenação do Grupo de Alta, que visa trabalhar com os pacientes o momento da alta, seus

motivos e significados, ajudando na transição de rotinas e tendo como foco a retomada de atividades sociais e ocupacionais;

• Estudo e discussão de casos junto à equipe do Hospital Dia.

 Atividades de Ensino

• Em 1999, o Serviço Social do IPq voltou a promover o curso de Aprimoramento Profissional iniciado na década de 80. Em 2007, o programa passou a chamar “Serviço Social em Saúde Mental e Reabilitação Psicossocial”, tendo como objetivo qualificar profissionais na área de Saúde Mental, proporcionando contato com as diversas áreas do hospital psiquiátrico, com ênfase em Hospital Dia e Reabilitação Psicossocial.

• A equipe de Serviço Social do IPq está em constante processo de aprimoramento dos seus

conhecimentos, com acesso a cursos, seminários e congressos pertinentes à área de Saúde Mental.

 Contato  - Tel.: 11 26618151